Programa de Proteção Respiratória – PPR: Qual é a importância?

A proteção no dia a dia dos trabalhadores é o que proporciona qualidade de vida no trabalho e a segurança para exercer as atividades profissionais. Proporcionar esta segurança e proteção é responsabilidade do empregador que deve elaborar diversos programas obrigatórios na segurança do trabalho para cada tipo de atividade.
Você conhece o Programa de Proteção Respiratória – PPR? Vamos explicar a importância dele para prevenção de acidentes e a proteção da saúde dos colaboradores.


O que é PPR?

Sabemos que antes de selecionar os EPIs adequados é preciso realizar a Análise de Risco e elaboração do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA para compreendermos os riscos existentes no ambiente e identificar os equipamentos adequados para assegurar a proteção adequado dos colaboradores. Porém, quando se trata de proteção respiratória, devemos incluir um outro programa na gestão da segurança do trabalho: o PPR.

O Programa de Proteção Respiratória – PPR é um conjunto de medidas de segurança implementadas para proteger a saúde do trabalhador contra a exposição aos riscos químicos e biológicos existentes no local de trabalho. O intuito do programa é controlar as doenças ocupacionais causadas pela inalação das impurezas do ar que são prejudiciais à saúde como poeiras, névoas, fumos, vapores e gases químicos.

É um processo de seleção, uso e manutenção dos respiradores para cada trabalhador que irá avaliar os riscos respiratórios, adequar as tarefas para eliminar ou minimizar os perigos do ambiente de trabalho e selecionar os Equipamentos de Proteção Respiratória – EPR ideal para cada tarefa na jornada de trabalho.


Ensaio de vedação

Cada rosto, existe uma medida, um formato. Por isso, para garantir a eficiência dos respiradores, é necessário realizar o teste de vedação para verificar a eficácia do mesmo em cada usuário. Todos os trabalhadores devem ser submetidos a um ensaio de vedação para determinar se o respirador selecionado se ajusta corretamente ao seu rosto.

O ensaio de vedação deve ser realizado uma vez a cada 12 meses em cada usuário de respirador com vedação facial. Caso o trabalhador apresente qualquer sintoma ou alteração nas condições de saúde, o teste deve ser realizado novamente antes do prazo de 1 ano.


Treinamento

Assim como em todos os segmentos, o treinamento deve ser realizado com os trabalhadores antes de realizar qualquer tipo de atividade ou tarefa na jornada de trabalho. É uma medida essencial para prevenir acidentes, utilizar os EPIs para proteção respiratória da maneira correta e compreender os riscos existentes no ambiente de trabalho. Lembrando que o treinamento deve ser executado por um profissional com experiência e devidamente qualificado.


Gestão do PPR

Para o sucesso da prevenção da saúde dos colaboradores, o PPR deve ser planejado, executado e avaliado anualmente. Outros fatores também são importantes para assegurar o desempenho positivo das medidas de segurança, como:

- O monitoramento do uso
- Manutenção, inspeção, limpeza e higienização dos respiradores
- Avaliação médica
- Monitoramento das exposições ocupacionais
- Armazenamento dos respiradores
- Descarte do EPI na hora certa

A administração correta do programa trará benefícios tanto para o empregado quanto para o empregador. Cuidar da saúde do trabalhador é o dever de todo empregador e profissionais da segurança do trabalho! Realizar os programas exigidos nas normas regulamentadoras é o que irá proteger e garantir a integridade física e saúde dos colaboradores.

Fonte: www.prometalepis.com.br







Leia Também